We are building a better web presence. Visit our beta website to take part in a better experience which will replace the current site soon!

Declaração de solidariedade com a caravana de migrantes da América Central

13 December 2018
Exigimos que a questão da migração na região seja tratada como uma questão urgente de dignidade humana, e não com patrulhas e exércitos de fronteira. Tal situação exige a formulação de políticas e acordos para proteger os direitos dos migrantes e que facilitem a livre circulação de todas as pessoas. Ninguém é ilegal!

A ISP Interaméricas manifesta sua solidariedade com as mais de 7 mil pessoas que formam a Caravana de Migrantes. A ISP Interaméricas apoia o direito de todos de buscar asilo e entende que esses migrantes são trabalhadores internacionais.

Eles empreendem essa jornada por causa dos altos níveis de criminalidade, violência e pobreza em seus países de origem. As políticas comerciais e de relações exteriores dos EUA combinam-se com a instabilidade política, golpes e outros ataques organizados contra a população desses países e exacerbam tais problemas a tal ponto que uma viagem perigosa e exaustiva como a se observa se torna a melhor opção. Os migrantes enfrentam gangues criminosas, extorsão e agressões ao longo do caminho. Por parte das autoridades, a resposta sistemática tem sido a repressão e a rejeição oficial.

O pedido de asilo é um direito humano básico de cada indivíduo, e é ilegal rejeitá-los nas fronteiras. Leis federais e estaduais anti-imigração recentes, promovidas e aprovadas pelos EUA, refletem a ascensão regional do populismo de direita e fundamentam e complementam essa resposta violenta dos estados.

Exigimos que a questão da migração na região seja tratada como uma questão urgente de dignidade humana, e não com patrulhas e exércitos de fronteira. Tal situação exige a formulação de políticas e acordos para proteger os direitos dos migrantes e que facilitem a livre circulação de todas as pessoas. Ninguém é ilegal! Os migrantes existem e resistem e, portanto, nos juntamos ao coro da caravana: “Os migrantes não são criminosos, somos trabalhadores internacionais!”

* Declaração de solidariedade aprovada em São Paulo, Brasil, pelas e pelos participantes do seminário de capacitação sobre o uso de instrumentos internacionais (22 a 25 de outubro de 2018)